Esta casa foi-me oferecida, em tempos, pela minha namorada como prenda de Natal. Cresceu, sobreviveu e continua a resistir…
É apenas mais um blog que fala de coisas, coisas que, por vezes, estão ligadas ao dia-a-dia de duas mulheres que vivem juntas e acreditam que têm uma vida exactamente igual à da maioria dos casais, apenas com a diferença de lá por casa o tampo da sanita nunca ficar para cima :P


quarta-feira, 2 de abril de 2014

Revelações

A propósito de um post sobre revelações, fiquei aqui a pensar o quanto é libertador não ter que esconder nada na minha vida…

Aos 19 anos contei aos meus pais porque não queria que eles soubessem por terceiros… Claro que ficaram chocados (tenho a certeza que não imaginavam e há 24 anos atrás as coisas eram bem diferentes). Não aprovaram, mas também não censuraram em demasia. Fui logo viver com a AD o que os entristeceu bastante, sobretudo pelo facto de ter saído de casa… Hoje, quando lhes perguntam como estou, sei que respondem sempre com convicção que estou bem…

A partir daí sempre vivi a minha vida com muita naturalidade e até confesso que me dá um certo gozo quando me perguntam o estado civil e eu respondo união de facto com uma mulher… :P

Nestes anos nunca senti qualquer descriminação, talvez porque seja distraída, talvez porque tenha um bom filtro… Mas certo é que já senti o inverso: pessoas com quem não tenho grande confiança já me abordaram a dizer que nos admiram…

E adoro quando o velhote do 4.º dt.º do nosso prédio me pergunta como está a minha menina :D

8 comentários:

m e b disse...

De facto a vossa história é uma lição de vida! Parabéns.
Beijo às duas.

Nikkita disse...

Acredito que há 24 anos atrás as coisas seriam bem diferentes e ainda admiro mais a tua coragem e sendo tu tão jovem, então! Tremo de pensar no dia em que o farei....

F!l disse...

Tão bom saber que alguem gosta de nós pelo o que somos e nao por quem amamos :)... Amei a parte do vizinho... Também quero uma historia assim... :)

Ana disse...

wow :) parabens! vcs merecem ;)

Troca e Tintas disse...

"como esta a minha menina??"

na volta ainda pensa que são mãe e filha!!!!!!
ahahaha

E olha que não seria nada de estranhar porque aqui em casa já aconteceu uma vez!!!!

Dantins disse...

Troca Tintas
Nem de propósito: o velhote hoje perguntou pela minha companheira :D
Isto já me parece mais oficial e contraria a tua teoria de mãe filha :P

Nina disse...

Troca Tintas, já me aconteceu isso mesmo: o vizinho de baixo passado pouco tempo de nos mudarmos perguntou-me se a Lu era minha mãe. Enfim... nem levei a mal. O sr já é velhote e na cabeça dele foi a única explicação q lhe ocorreu. Agora no entanto está mais que esclarecido. A mulher dele até vem cá a casa nas festividades trazer uma embalagem de Kinder's para a Maria.

@ Dantis, então e casório? Passavas a dizer "a minha esposa" ;)

Dantins disse...

Nina
Por acaso não gosto nada da palavra esposa e nem sei explicar porquê, parece muito formal e distante. Gosto de dizer a minha mulher!